Produção industrial patina e mostra “perda de ritmo”, aponta IBGE

De outubro para novembro, variação foi de 0,1%. Atividade cai em relação a novembro do ano anterior e cresce em 12 meses

De outubro para novembro, a produção industrial brasileira ficou praticamente estagnada, com variação de 0,1%, após quatro meses de resultados negativos. Na comparação com novembro do ano anterior, a atividade caiu 0,9%. O acumulado em 2018 (1,5%) e em 12 meses (1,8%) são positivos, segundo dados divulgados no último dia 8, pelo IBGE, “mas o setor seguiu mostrando perda de ritmo frente aos meses anteriores”.

No mês, só uma das quatro categorias econômicas e 10 dos 26 ramos pesquisados tiveram crescimento, com destaque para produtos alimentícios, com alta de 5,9%, e produtos farmoquímicos e farmacêuticos (7,1%). Dos 16 ramos em queda, o de veículos automotores, reboques e carrocerias recuou 4,2% e o de máquinas e equipamentos, 3,2%.

Na comparação com novembro de 2017 (-0,9%), o IBGE apurou retração em três das quatro categorias, 14 dos 26 ramos, 50 dos 79 grupos e 52,7% dos 805 produtos pesquisados. A atividade de produtos alimentícios caiu 5%, enquanto o setor extrativo cresceu 3,3%, puxado por minérios de ferro.

 

Fonte: Rede Brasil Atual

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

onze + 15 =

Whatsapp