Com bandeira vermelha na região, comércio não essencial deve fechar a partir de amanhã

A tão temida bandeira vermelha, por fim, chegou à região. Anunciada pelo governador Eduardo Leite na noite de sábado (20), a migração de cinco regiões de saúde do Estado para a zona de risco alto, entre elas, as regiões 7 e 8, em que estão situados os municípios de cobertura do Jornal VS – São Leopoldo, Sapucaia do Sul, Esteio, Portão e Capela de Santana – gerou reações diferentes nos gestores municipais. Esteio, Portão e Capela de Santana pretendem recorrer para retornarem à bandeira laranja. São Leopoldo e Sapucaia do Sul pretendem aderir, de imediato, às novas medidas restritivas, conforme o plano de distanciamento controlado do Estado.

Na noite de ontem, o prefeito Ary Vanazzi foi categórico ao afirmar: “Não vamos recorrer da bandeira vermelha.” Conforme o prefeito, na tarde de hoje será publicado um novo decreto municipal ampliando as restrições na cidade. “De terça a sexta-feira, vamos restringir todo o funcionamento do comércio de São Leopoldo, incluindo academias,salões de beleza e barbeiros”, afirma.

Vanazzi reitera que a Prefeitura vai endurecer a fiscalização nas ruas. “Hoje (ontem) decidimos que vamos agir duramente. Todos aqueles bares que desrespeitarem o decreto, nós vamos lacrar, fechar durante o dia”, frisa.

Pedido ao Estado

Vanazzi condicionou a flexibilização das medidas restritivas no Município ao atendimento pelo Estado de uma solicitação de novos leitos para o Hospital Centenário. “Solicitamos ao Estado 10 leitos de UTI, 10 respiradores e 20 leitos clínicos. Se conseguirmos, na sexta-feira podemos ter uma notícia melhor. Se não tivermos isso, será impossível que façamos uma flexibilização”, diz. Vanazzi também anuncia que o novo decreto definirá que o transporte público do município poderá operar apenas em horários de pico. Durante a segunda-feira, o prefeito deve se reunir com o Gabinete de Gestão Integrada (GGI -M) e a Guarda Civil Municipal, para intensificar fiscalizações nas ruas

Sapucaia do Sul vai aderir às restrições

Dos 18 municípios que compõem a região 8 do distanciamento controlado estadual, apenas Sapucaia do Sul e Nova Santa Rita não assinaram o ofício solicitando o retorno à bandeira laranja. O prefeito Luis Rogério Link teme que a situação piore. “Não concordamos, pois vemos o aumento nos casos, falta de leitos de UTI e, possivelmente, até falta de medicamentos. Nova Santa Rita também não assinou. Se não tomarmos uma medida mais restritiva agora, em breve, poderemos entrar em bandeira preta”, destaca.

Esteio pede volta à bandeira laranja

No fim da tarde de ontem, o prefeito de Esteio, Leonardo Pascoal, assinou o pedido para que o Estado reconsidere a colocação do município na bandeira vermelha. A contraproposta apresentada pelos municípios é a abertura de 19 novos leitos de UTI, sendo 10 no Pronto Socorro e três no Hospital Universitário, ambos em Canoas, e seis no Hospital São Camilo, em Esteio. Além disso, as prefeituras se predispõem a fechar o comércio aos finais de semana .

Portão negocia junto com o Caí e Sinos

O prefeito de Portão, José Renato das Chagas (Renatinho), passou o domingo dialogando com representantes das Associações dos Municípios dos Vales do Sinos (Amvars) e do Caí (Amvarc). “Temos 48 casos hoje, mas o município é pequeno. Estamos com 60% dos leitos desocupados. Dos cinco pacientes internados, quatro estão no Hospital de Portão e um no Hospital de Estrela”, explica Renatinho.

Capela deve seguir recurso da região

A reportagem tentou contato com o prefeito de Capela de Santana, Alfredo Machado, mas não obteve retorno. A secretária de Saúde, Lucilene Roveda, também não atendeu. Em nota, publicada nas redes sociais, a prefeitura manifestou adesão ao pedido da região 8 ao Estado.

A Covid-19 nas cidades da região do VS

São Leopoldo: 644 casos, 16 internados, 419 recuperados, 9 mortes.

Sapucaia do Sul: 252 casos, 5 internados, 172 recuperados, 10 mortes.

Esteio: 156 casos, 16 internados, 85 recuperados, 6 mortes.

Portão: 48 casos, 5 internados, 21 recuperados, 1 morte.

Capela de Santana: 1 caso, 2 internados, 0 recuperado, 0 morte.

Total na região: 1.101 casos, 44 internados, 697 recuperados, 26 mortes.

* Dados cruzados entre prefeituras da região e Secretaria de Saúde do RS até as 20 horas de domingo (21)

 

Fonte: Jornal Vale dos Sinos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

3 × três =

Whatsapp