Sob chuva, milhares participam de ato contra Bolsonaro em Porto Alegre

Organizadores estimam que a manifestação deste domingo  reuniu aproximadamente 50 mil pessoas.
Entre as pautas estavam o Fora Bolsonaro, vacina para todos e o combate à fome

Mesmo sob a chuva que caiu durante a tarde deste sábado (19) em Porto Alegre, o ato contra o governo de Jair Bolsonaro na Capital reuniu milhares de pessoas para pedir por ‘Fora Bolsonaro’, pelo avanços na vacinação contra a covid-19 e pelo auxílio emergencial de R$ 600,00 para mitigar a fome e o desemprego em meio à pandemia.

A mobilização foi organizada pelas frentes Brasil Popular, Povo Sem Medo e Povo na Rua, juntamente com centrais sindicais e movimentos sociais e populares. Os organizadores estimam que o ato reuniu aproximadamente 50 mil pessoas – superando a manifestação do dia 29 de maio, que teve público de cerca de 30 mil na Capital.

O ato teve início por volta das 15, na região do Paço Municipal. Usando máscaras de proteção e carregando cartazes e guarda-chuvas, os manifestantes saíram do local em caminhada até o Largo Zumbi dos Palmares, onde a manifestação foi encerrada por volta das 18h, após um ato simbólico em homenagem às mais de 500 mil vítimas da covid-19 no Brasil.

Até chegar no Largo do Zumbi, a multidão passou pelas ruas centrais da cidade, incluindo a região da Orla do Guaíba. Durante todo o trajeto, os manifestantes gritavam frases como “Fora Bolsonaro, genocida do Brasil”, “Do Bolsonaro eu abro mão. Quero vacina, saúde e educação” e “Vacina, pão, saúde e educação”. Também durante a caminhada dos manifestantes, pessoas que passavam de carro buzinavam manifestando apoio ao ato.

As manifestações do ’19J’, como caminhadas, carreatas e atos, ocorreram em todas as regiões do Brasil neste sábado, tendo início ainda pela manhã em alguns municípios. As mobilizações foram registradas em cidades como Manaus, Belo Horizonte, Brasília, Rio de Janeiro, São Paulo, Maceió, Paraíba, Fortaleza, Campinas, Campo Grande e Brusque.

No Rio Grande do Sul, além de em Porto Alegre, também foram registrados atos nas cidades de Novo Hamburgo, Guaíba, São José do Norte, Santa Maria, Caxias, Canela, Gravataí, Santiago, entre outras.

Fonte: Sul21

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

8 − seis =

Whatsapp