Trabalhadores da Gerdau protestam por correções de salário

 o sindicato tem cobrado correções, que demoram para ocorrer na planta de
Pindamonhangaba, o que resultou na mobilização da categoria

Os trabalhadores da fábrica Gerdau, em Pindamonhangaba, fizeram uma paralisação nessa quinta-feira, dia 5 de agosto, para protestar contra problemas de salário.

Segundo o Sindicato dos Metalúrgicos, a categoria critica o programa Multifunção, criado pela Gerdau, que tem provocado distorções na estrutura de cargos e salários.

De acordo com o presidente André Oliveira, desde 2017, quando foi implantado, o sindicato tem cobrado correções, que demoram para ocorrer.

“Quando implantou, a fábrica colocou muitos trabalhadores em nível mais baixo no sistema e parou o plano de carreira. Eles estão com cada vez mais funções acumuladas e não recebem pelo tanto que exercem. De 30 a 40% dos trabalhadores têm algum problema relacionado ao Multifunção”, disse.

O sindicato cobra também o adicional de insalubridade no setor de Laminação 3. A área tem excesso de poeira, calor e ruído, assim como na Laminação 2, onde já é pago o adicional.

A Gerdau de Pindamonhangaba emprega cerca de 2.400 trabalhadores na produção de laminados de aço.

*Matéria publicada no site do SindmetalPinda

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezessete − dez =

Whatsapp