Após patronal não respeitar acordo, metalúrgicos fazem nova assembleia e conquistam maior reajuste do RS

Na noite desta quarta-feira (3), o Sindicato dos Metalúrgicos de São Leopoldo e Região (STIMMMESL) realizou uma nova assembleia com a categoria, encerrando a campanha salarial deste ano. Foi aprovado o reajuste salarial de 4% (retroativo a julho) e manutenção das cláusulas sociais na Convenção Coletiva de Trabalho (CCT).

O vice presidente do STIMMMESL, Rogério Cidade explicou que a nova assembleia se deu pois a patronal não respeitou a proposta apresentada no dia 18. “Na hora que fomos assinar a Convenção, vimos que a patronal havia alterado o texto. Com essa sacanagem dos patrões, não assinamos e retomamos a negociação”.

O dirigente agradeceu aos trabalhadores e trabalhadoras que atenderam o chamado do Sindicato e estavam na assembleia. “Pelo respaldo durante toda a campanha salarial e pela intensa mobilização nas portas de fábricas”, ressaltou Rogério.

O secretário de Comunicação do Sindicato, Anderson Macedo Gauer apresentou a proposta construída após aquela assembleia e inúmeras reuniões durante este período. “Nós temos uma das piores patronal do país, mas essa postura de desrespeitar os trabalhadores e retirar direitos não pode passar despercebida. É um aviso do que poderá vir ano que vem”.

Integrante da mesa de negociação, o diretor Valdemir Ferreira salientou que a patronal quer prejudicar o Sindicato. “Propomos parcelar o assistencial em 10 vezes, eles não concordaram”, contou. De acordo com ele, a nossa base foi a primeira a sofrer um ataque desta proporção, fruto da Reforma Trabalhista.

Chamando atenção para as eleições, o dirigente do STIMMMESL, Ailson Nascimento declarou que há candidatos querendo retirar o 13º salário e o adicional de férias. “Somos nós, trabalhadores que estamos sofrendo esse ataque e por isso, precisamos ponderar ainda mais para escolher os nossos representantes”.

Em breve, a CCT estará disponível no nosso site.

 

Fonte: STIMMMESL

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dez + 4 =

Whatsapp