Metalúrgicos pedem testagem em massa após morte de colega por covid-19 em Caxias do Sul

Uma reunião agendada para a manhã desta quinta-feira (25), foi suspensa pelos sindicatos da categoria, patronal e de trabalhadores, em Caxias do Sul. O motivo foi a primeira morte de um metalúrgico por covid-19 na cidade. Olinto Nunes Xavier, 54 anos, soldador das empresas Randon, foi a 13ª vítima da doença em Caxias. A morte foi confirmada pela prefeitura no final da tarde de quarta-feira (24).

Segundo o presidente do Sindicato dos Trabalhadores Metalúrgicos, Assis Melo, uma reunião com o procurador-geral do município, Sérgio Augustin, e o Ministério Público do Trabalho foi marcada para as 14h desta quinta-feira. A intenção é solicitar providências para que sejam realizados testes em massa em todos os trabalhadores.

— Vamos pedir, essa é a nossa opinião. Teremos que construir as condições para isso. Já colocamos essa necessidade em uma reunião patronal e também queremos tratar da questão específica da JBS — diz Assis Melo.

Conforme o dirigente sindical, os funcionários de empresas de maior porte têm passado por aferição de temperatura corporal diariamente, mas isso não é o bastante para o controle do contágio:

— Ontem perdemos um companheiro. Não queremos e não vamos aceitar perder mais nenhum. O poder público precisa agir urgentemente. São vidas, são famílias. É urgente e imprescindível a testagem em toda a categoria.

Na reunião desta manhã, seria abordada a primeira negociação da Convenção Coletiva 2020/2021 da categoria. Ainda não há nova data prevista para a discussão do dissídio.

 

Fonte: Pioneiro

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

três + 10 =

Whatsapp