Sindicato participa de ato silencioso em homenagem às vítimas de Covid-19 de São Leopoldo

Mais de 404 leopoldenses perderam suas vidas para o novo
coronavírus, desde março de 2020 até abril de 2021

O Sindicato dos Metalúrgicos de São Leopoldo e Região participou, na tarde desta quarta-feira (7), Dia Mundial da Saúde, de um protesto silencioso em homenagem às 404 vítimas de Covid-19 no município.

Na ocasião, diversas entidades de São Leopoldo participaram de uma vigília, em frente à Câmara de Vereadores, contra o descaso do governo federal de Jair Bolsonaro (sem partido) e do governador Eduardo Leite (PSDB) para a compra de imunizantes contra o novo coronavírus que, de março do ano passado até agora, já matou mais de 340 mil pessoas em todo o território brasileiro.

“Para nós, trabalhadores, manter a atividade econômica é fundamental. Só que mais fundamental ainda é a vida. Não existe outro caminho que não seja a vacina, só ela salvará empregos, empresas e protegerá a todos da morte pelo vírus. Apenas o governo federal não enxerga isso. Queremos Vacina já!”, destacou o tesoureiro do Sindicato, Gerson Mattos, após a realização da atividade, batizada de Grito Silencioso.

Ao longo do dia, os manifestantes fizeram uma representação de uma cruz com terra e foram ascendendo velas em sua superfície representando pessoas que faleceram em decorrência da síndrome aguda respiratória ocasionada pelo vírus. Além do gesto simbólico, flores foram depositadas no local. Cânticos, poemas e orações foram compartilhadas entre os participantes.

“ Também estaremos recebendo doações de alimentos, algo que representa a luta pela sobrevivência nesse período tão difícil”, enfatizou Gerson ao salientar o gesto de solidariedade organizado pelas entidades que fizeram parte da solenidade simbólica.

Com intuito de evitar aglomerações e manter os protocolos sanitários recomendados pela Organização Mundial da Saúde (OMS), todas as entidades presentes alternaram suas participações entre às 7h e às 17h. Neste período, estiveram presentes no local o Centro em Defesa da Criança e do Adolescente de São Leopoldo (Proame), a Adosul Indústria e Confecções, o Círculo Operário Leopoldense (COL), o gabinete da vereadora Nadir de Jesus (PT), a equipe de Economia Solidária do município, a Associação Meninos e Meninas de Progresso (AMMEP), a Cooperativa Mundo Mais Limpo, a Coopercultura, a Conselho Municipal de Povos Tradicionais de Matriz Africana de São Leopoldo (COMPOTMA) e a Associação Arte e Cultura para Paz Isaura Maia.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

três × dois =

Whatsapp