GTs da Câmara Temática da Indústria de São Leopoldo avançam em suas propostas

A continuidade das reuniões delineou o mês de setembro na Câmara Temática da Indústria de São Leopoldo. Os representantes dos Grupos de Trabalho (GT) Educação, Atratividade, e Marketing e Comunicação mantiveram os encontros sistemáticos, nos quais puderam aprimorar suas análises e respectivas propostas, com vista a recuperar e revitalizar o setor industrial do município.

Os encontros aconteceram no Centro das Indústrias, em São Leopoldo, nos dias 14, 21 e 28 do último mês, reunindo as entidades que integram a Câmara Temática, bem como representantes das redes de ensino municipal, estadual e das escolas técnicas. O reconhecido mérito dessa iniciativa conjunta é reunir segmentos ao redor de um debate que pretende alavancar a produtividade e o crescimento industrial da região do Vale dos Sinos

 

Site oficial da iniciativa já está disponível

No dia 14 de setembro, o GT Marketing e Comunicação apresentou aos integrantes do comitê executivo da Câmara Temática a proposta do site oficial, já disponível no endereço camaraindustriasaoleo.com.br. Esse espaço digital tem como objetivo centralizar as informações relevantes sobre o desenvolvimento e a evolução contínua da iniciativa, em direção à consolidação das ações sugeridas.

O GT também avaliou a divulgação das iniciativas realizadas até o momento, através dos veículos de comunicação e das mídias sociais, que contribuem para ampliar a visibilidade necessária junto ao público em geral.

 

Mapeamento do padrão industrial da região

O encontro dos integrantes do GT Atratividade, reunido no dia 21 de setembro, contou com a presença do coordenador do Grupo de Pesquisa Competitividade e Economia Internacional da Unisinos, Marcos Tadeu Caputi Lélis. Na oportunidade, o professor apresentou dados que permitem identificar o padrão da indústria na região e evoluir em direção às políticas mais assertivas em relação aos setores matrizes.

Segundo Lélis, o modelo estrutural diferencial, identificado pelo efeito localização, ajuda a definir pontos que caracterizam o crescimento em São Leopoldo. Ele ainda destacou a especialização do munícipio frente à região metropolitana, apontando os setores de maior variação positiva.

“As grandes empresas organizam a cadeia produtiva e o padrão de localização acaba aproximando as empresas fornecedoras”, explica Lélis. “Entre 2008 e 2020, geramos 9.144 empregos em São Leopoldo, cerca de seis mil a mais em relação aos municípios limítrofes”, enfatiza.

A partir dos dados apresentados, o diretor executivo do SINDIMETAL RS, Valmir Pizzutti, ressaltou que a Câmara Temática visa elaborar um plano de ação para ser implementado em 2023, com base na apresentação final do diagnóstico, prevista para dezembro.

 

Ensino profissionalizante enfrenta desafios

O GT Educação se reuniu no dia 28 de setembro, junto a representantes das redes municipal e estadual, bem como de escolas profissionalizantes, SENAI, SESI e SEBRAE. Nesta etapa, o GT teve o intuito de validar o sistema educacional de São Leopoldo, a partir dos dados apresentados por Clóvis Antônio Kronbauer, professor da Unisinos.

Entre os objetivos do GT, pretende-se universalizar o atendimento ao ensino fundamental até 2024, para que os alunos possam concluir os estudos dessa etapa dentro do tempo previsto. Em síntese, o Sistema Educacional soma mais de 31 mil vagas em São Leopoldo, contabilizando as redes municipal e estadual, sem considerar as vagas da rede privada – à exceção da escola SESI, que integra o sistema da indústria.

Com relação às vagas do ensino profissionalizante, chegam a quase quatro mil oportunidades de ingresso. Um dos aspectos centrais que vêm sendo considerados é a evasão escolar, que ocorre na transição do ensino fundamental para o ensino médio. Esse é um fator crucial, porque compromete parte da educação dos estudantes e a consequente absorção dos mesmos pelo mercado de trabalho.

O déficit pode ser percebido no Programa de Qualificação Profissional da Indústria Gaúcha, ofertado pelo SENAI, uma vez que grande parte das empresas buscam candidatos que possuam o ensino médio concluído. Neste sentido, a Educação de Jovens e Adultos (EJA), disponibilizada pelo SESI, é fundamental para que os alunos participantes dos cursos gratuitos ofertados pelo SENAI encontrem ágil inserção no mercado de trabalho.

A reunião também pautou a pesquisa sobre mão de obra e aspectos básicos que devem ser considerados junto às empresas, como: funções a serem preenchidas, quantidade de vagas, qualificação requerida, remuneração oferecida e benefícios proporcionados.

Segundo indicativos, existe a necessidade de elaborar um instrumento de pesquisa com metodologia científica, situado por entrevistas prévias em algumas empresas. Isso ajudaria a identificar as demandas do setor, o que posteriormente resultaria na aplicação da pesquisa nas indústrias de São Leopoldo, seguida por análise e divulgação dos resultados.

A ideia é que a Câmara Temática possa ofertar à indústria o contingente necessário de profissionais aptos a ingressarem no ramo a partir de 2024. Todo o trabalho desenvolvido objetiva elencar questões que estejam dificultando a adesão de mão de obra, para poder otimizar esse processo, a partir da valorização da indústria e dos seus pontos fortes.

Entre as opções propostas, figura a organização de uma Feira de Oportunidades da Indústria de São Leopoldo. O assunto será retomado em breve, para que se possa analisar sua viabilidade, bem como objetivos, local, data, organização e possibilidades do evento.

A reunião ainda contou com a apresentação do Mundo SENAI, realizada pelo coordenador técnico de Educação Profissional (SENAI CETEMP), Sandro Lima Bernieri. O evento, de abrangência nacional, visa apresentar as unidades educacionais, seus cursos e infraestrutura tecnológica para despertar nos jovens o interesse pela carreira na indústria.

A próxima edição ocorrerá nos dias 8, 9 e 10 de novembro, nos Centros de Formação Profissional (CFP) SENAI Lindolfo Collor e Plínio Gilberto Kroeff, em São Leopoldo. A programação prevê a apresentação da Plataforma Mundo SENAI 2022, com destaques para o “Contrate-me” e o portfólio da entidade, além de palestras técnicas sobre temas relacionados à educação profissional, carreira e empregabilidade no contexto atual do mercado de trabalho para os jovens.

Além disso, será oportunizado o diálogo com empresários sobre carreira, inovação, empreendedorismo etc.; demonstração das ofertas de cursos do SENAI; exposição de projetos e produtos desenvolvidos por alunos, patrocinadores e fornecedores parceiros; e visitação orientada e encontros com ex-alunos do SENAI, que hoje estão inseridos no mercado de trabalho.

 

Sobre a Câmara Temática da Indústria

Instituída por meio do decreto nº 10.017 da Prefeitura de São Leopoldo em dezembro de 2021, a iniciativa visa recuperar e revitalizar o setor industrial de São Leopoldo. Além da Prefeitura, a Câmara Temática da Indústria é composta pela Câmara de Vereadores, 15 sindicatos da Indústria e dos Trabalhadores de São Leopoldo, Novo Hamburgo e região, ACIST-SL, FTMRS, CNM-CUT, Unisinos, IFSul – Campus Sapucaia do Sul, Escola Técnica Estadual Frederico Guilherme Schmidt, Escola Técnica Mesquita, SENAI, SESI e SEBRAE, além de outros atores que participam de forma eventual. Mais informações podem ser consultadas através do site camaraindustriasaoleo.com.br.

 

Fonte: Assessoria de Imprensa do SINDIMETAL RS

Foto: SINDIMETAL RS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

um × 1 =

Whatsapp