CUT divulga moção de apoio à greve dos metalúrgicos do ABC

A Central defende o cumprimento do acordo coletivo e reintegração imediata dos metalúrgicos dispensados.

Confira a moção:

A Central Única dos Trabalhadores manifesta solidariedade aos 800 trabalhadores demitidos arbitrariamente na fábrica da Volkswagen de São Bernardo do Campo, feita por telegrama a partir do dia 30 de dezembro de 2014, às vésperas do Ano Novo. A CUT se solidariza com as famílias dos trabalhadores demitidos e ameaçados de demissão.

A CUT apóia e se soma à luta dos 13 mil trabalhadores da Volks em greve contra as demissões e pela garantia de emprego. O fato de a Volkswagen ter demitido 800 trabalhadores, anunciando que existem 2.100 trabalhadores “excedentes” na fábrica do ABC, expressa desrespeito à dignidade dos trabalhadores e das trabalhadoras, além de quebrar o acordo coletivo de garantia de estabilidade até 2016.

A CUT também repudia a demissão de 244 companheiros da Mercedes, após o descumprimento – por parte da empresa – da cláusula do acordo que garante a renovação do layoff até 30 de abril.

A CUT considera que os trabalhadores não podem pagar pelas crises, pois a solução para os problemas econômicos não passa pelas demissões e sim pela valorização do trabalho.

A CUT reivindica que seja retomado o diálogo historicamente construído, repudiando quaisquer tentativas de retiradas de direitos e de retrocesso na negociação coletiva e exige que os acordos coletivos sejam cumpridos.

A CUT se manifesta contra qualquer tentativa de intimidação de trabalhadores/as, em especial, a prática patronal de interditos proibitórios e de judicialização de conflitos coletivos de trabalho.

Por isso, a Central Única dos Trabalhadores se soma à unidade dos companheiros e das companheiras nas fábricas, na defesa coletiva e intransigente do direito ao trabalho, reivindicando a revogação imediata do processo de demissões e a reintegração dos trabalhadores aos seus locais de trabalho.

A CUT conclama todas suas entidades filiadas a manifestarem seu apoio à luta dos companheiros/as do ABC, bem como a intensificarem as mobilizações neste período pela garantia de emprego e da dignidade no trabalho, em todos os setores produtivos e em todo o País.

São Paulo, 09 de janeiro de 2015.

Direção Executiva Nacional da Central Única dos Trabalhadores

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

3 × dois =