ULBRA promove evento com líder sindical

O curso de Ciência Política da ULBRA está promovendo em 2012 um ciclo de palestras no qual são debatidos e analisados acontecimentos históricos que tiveram influência na construção da sociedade atual. Os encontros são mensais e têm sido realizados no campus Canoas.

Com o tema Política e Desenvolvimento: o processo da Des/industrialização no Brasil e Alternativas Sustentáveis, o painel do mês de maio contou com a participação do presidente da Central Única dos Trabalhadores (CUT/RS), Celso Woyciechowski. Para o coordenador do curso, Honor de Almeida Neto, a iniciativa aproxima os alunos da área de um dirigente que pertence a um grande sindicato. “Esse contato dos estudantes é fundamental porque o sindicalismo tem grande importância no Brasil”, afirmou. A mediação do evento ficou por conta do professor da Universidade Ottmar Teske.

Celso fez uso de sua experiência como líder sindical e falou do processo de desindustrialização que ocorre em nosso país. Para ele o Brasil precisa pensar em um novo modelo de produção industrial. Sobre questões ligadas a alternativas sustentáveis, o líder sindical entende que é preciso haver maior reaproveitamento do material proveniente de bens de consumo, quando estes deixam de funcionar, além de destacar a importância do desenvolvimento da energia sustentável. O mediador do painel também compartilha da mesma ideia. “Precisamos pensar em um desenvolvimento com sustentabilidade e comprometido com o meio ambiente”, complementou Teske.

O dirigente da CUT travou um diálogo franco e aberto com os estudantes, respondendo a todas as perguntas, além de falar de vários problemas que dizem respeito à Nação, como os juros elevados e a distribuição da carga tributária brasileira. Celso também falou de questões que precisam ser alteradas nos sindicatos. “O modelo sindical que existe hoje está ultrapassado e tem que mudar, pois o mundo vem se modificando e os modelos de produção estão em transformação”, enfatizou.

Ao final do evento, que teve duração superior a duas horas, os alunos deixaram o auditório 119 do prédio 6 bastante satisfeitos com o conteúdo do diálogo estabelecido com o painelista, que parabenizou a Universidade pela iniciativa. “O evento é extremamente importante para o processo de aprendizado, mas também para o processo civilizatório entre os estudantes, a sociedade civil e os movimentos sociais”, destacou Celso.

Por: www.ulbra.br

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

19 + cinco =