Trabalhadores realizam ato em defesa da Previdência Social e do serviço público

A direção do Sindicato dos Metalúrgicos de São Leopoldo e Região, juntamente com representantes do CPERS/Sindicato, do Ceprol, do Sindiprev-RS e de movimentos sociais protestarem em frente ao prédio do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), no centro de São Leopoldo, na manhã de sexta-feira (14). A atividade foi em protesto contra o sucateamento da Previdência Social e em defesa dos serviços públicos.

 

As entidades denunciaram o desmonte e o caos instalado no atendimento do INSS, que tem gerado filas tanto nas agências quanto pela internet e prejudicado milhões de trabalhadores e trabalhadoras que estão à espera da análise de pedidos de concessão de benefícios.

“Esse governo quer desmontar a previdência social brasileira, que sempre foi considera um dos melhores modelos do
mundo”, disse o presidente do STIMMMESL, Valmi Lodi.

 

O caos e demora no atendimento do INSS é resultado da política contrária à existência de serviço público de qualidade e pró-privatização do governo Bolsonaro, que congelou investimentos e cancelou os concursos
públicos, o que resultou no fechamento de agências, na falta de servidores – nem os que morrem ou se aposentam são substituídos -, e na precarização das condições de trabalho por falta inclusive de equipamentos que funcionem.

 

 

“Há anos não há concurso público para o INSS, os atuais servidores orientam os trabalhadores a procurarem seus direitos pela internet e pelo portal de voz. O desmonte está cada vez maior e quem é penalizado com isso são os trabalhadores que durante 30, 35 anos contribuíram, trabalharam e na hora que precisam da previdência são tratados desse jeito”, criticou Valmir.

Aconteceram manifestações em Porto Alegre, no interior e em vários estados do país.

 

Fonte: STIMMMESL

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

18 − 15 =