Para 76% dos brasileiros, Lula acerta ao combater os juros altos, diz pesquisa

Seis em cada 10 brasileiros acreditam que terceiro mandato do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) vai ser melhor que o governo Bolsonaro, de acordo com pesquisa Genial Quaest divulgada nesta terça-feira (14). Além disso, 76% dos entrevistados dizem que Lula acerta em combater os juros altos no Brasil. Nas últimas semanas, ele comprou uma briga pública com o presidente do Banco Central (BC). Lula tem afirmado que a taxa básica de juros – a Selic – em 13,75% ao ano é uma “vergonha” e atrapalha o desenvolvimento do país.

A maioria da população (70%), no entanto, ainda não sabe das críticas que Lula vem fazendo à atual política monetária. O presidente vem reafirmando que a inflação no Brasil não tem a ver com aumento da demanda. Portanto, manter os juros altos não resolve o problema, mas encarece o crédito e inibe o consumo.

Por outro lado, 70% dos brasileiros não sabem que Campos Neto foi indicado pelo ex-presidente Jair Bolsonaro. Além disso, 46% não sabem que é ele o responsável por fixar a taxa de juros no Brasil – para 14% seria o ministro da Fazenda; outros 8% dizem que o presidente é quem define.

Entretanto, a pesquisa também revelou que 37% dos entrevistados disseram que o BC deve usar “critérios técnicos” para lidar com a inflação. Porém, para 46% é “com interesses políticos” que a autoridade monetária deve agir. Assim, quase metade dos brasileiros contesta a “autonomia” do BC, que supostamente deveria ficar fora da política.

Popularidade

A Quaest também mostrou que 40% dos entrevistados avaliam positivamente o governo Lula. Os que avaliam como regular somam 26%. Um em cada cinco (20%) avaliam negativamente, além de 16% que não souberam responder. A avaliação positiva é maior no Nordeste (62%), entre pretos (45%) e pardos (43%), mulheres (44%) e quem ganha até dois salários mínimos (47%).

Para um terço (33%), o governo Lula vai melhor do que esperava, contra 18% que dizem que vai pior. Outros 38% indicam que não vai “nem melhor, nem pior”. Mas não é só em relação ao governo Bolsonaro que a maioria acha que Lula vai ser melhor. Outros 53% também disseram que vai ser melhor que os governos anteriores. Além disso, 65% aprovam a forma como Lula se comporta na presidência, contra 29% que desaprovam. Para a maioria (55%), o atual presidente está buscando ser “mais moderado”.

Entretanto, na pesquisa 63% não conseguem dizer quais são os temas mais lembrados do novo governo Lula. O socorro aos indígenas Yanomami e o combate ao garimpo ilegal em Roraima foram citados por 9%. Na sequência, aparecem a volta do Bolsa Família (6%), programas sociais (4%) e aumento do salário mínimo (3%).

Golpismo

Para a maioria dos entrevistados, a invasão e depredação das sedes dos Três Poderes em 8 de janeiro se tratou de uma tentativa de golpe. Isso porque 54% afirmaram que os invasores queriam tirar Lula à força do poder. Ao contrário, 40% disseram que era “apenas um protesto” contra o novo governo.

Ao contrário do tema da taxa de juros, 86% dos entrevistados ficaram sabendo dos eventos em Brasília. A reprovação aos atos de vandalismo chega a 94%. E, ainda segundo a pesquisa, 72% dizem que Lula saiu mais forte desse episódio. Além disso, 51% acham que Bolsonaro teve alguma influência nas invasões, enquanto 38% acham que não. No entanto, 49% afirmam que os invasores são “radicais e não representam os eleitores de Bolsonaro”. Outra grande fatia (42%) diz que os participantes dos atos representam os eleitores do ex-presidente.

Confira aqui a integra da pesquisa

 

Fonte: Rede Brasil Atual

Foto: RICARDO STUCKERT / PR

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezessete − dezesseis =