Campanha nacional de vacinação contra a gripe começa nesta segunda-feira

Começa nesta segunda-feira (10) a campanha de vacinação contra a gripe no Brasil inteiro. Segundo informações divulgadas pelo Ministério da Saúde, a campanha deve se estender até o dia 31 de maio e pretende vacinar 90% das pessoas incluídas nos grupos prioritários.

A gestão da aplicação das vacinas é de responsabilidade dos governos locais e pode se alterar conforme oferta e demanda de doses de vacina, assim como com base em condições climáticas que podem gerar surtos da doença.

Os grupos prioritários para o recebimento da vacina em 2023 são crianças com idade entre seis meses e seis anos, idosos acima dos 60 anos, povos indígenas, gestantes, puérperas, pessoas com doenças crônicas e com deficiência permanente.

Além destes, trabalhadores da saúde, professores das escolas públicas e privadas, profissionais das forças de segurança, salvamento e forças armadas, caminhoneiros, trabalhadores de transporte coletivo, trabalhadores portuários, funcionários do sistema prisional, adolescentes e jovens que estejam sob medidas socioeducativas e a população privada de liberdade também pertencem ao grupo prioritário.

Calendários regionais

Se você não está contemplado dentre os grupos prioritários deve ficar atento ao calendário de vacinação da sua região. É comum que anualmente, assim que os grupos prioritários já tenham se vacinado, as doses remanescentes sejam redistribuídas para o restante da população.

Para se vacinar basta levar a sua carteira de vacinação, o cartão do SUS e um documento de identidade em qualquer Unidade Básica de Saúde (UBS) do Sistema Único de Saúde.

A vacina contra o vírus da Influenza, que causa gripe, é um imunizante trivalente produzido pelo Instituto Butantan com duas cepas de Influenza A e uma de Influenza B. Segundo estudos divulgados, o imunizante demora no mínimo uma semana para surtir efeito no organismo humano, tendo na quarta semana o pico de produção de anticorpos.

Quanto aos efeitos colaterais, eles poderão ser sentidos em no máximo até 62 horas após a aplicação e em geral se manifestam como dor no local onde a vacina foi aplicada, cansaço, dor muscular, dor de cabeça e possibilidade de febre baixa. Vale ressaltar que é possível tomar no mesmo dia, além da vacina contra a gripe, qualquer outra vacina que esteja prevista no Calendário Nacional de Vacinação, inclusive a vacina contra a covid-19.

 

Fonte: Brasil de Fato

Foto: TÂNIA REGO / AGÊNCIA BRASIL

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quatro × 3 =