Metalúrgicos da CUT-RS vão às ruas contra a alta taxa dos juros na próxima terça

Caminhada integra programação nacional das centrais sindicais e protesta contra a política do BC, sob comando de Campos Neto

Os metalúrgicos da CUT-RS sairão às ruas em defesa do desenvolvimento do país e contra a alta taxa dos juros do Banco Central (BC), na próxima terça-feira (20). A concentração da marcha será ás 9h na Praça Pinheiro Machado, em Porto Alegre, conforme convocação da Federação dos Trabalhadores Metalúrgicos do RS (FTM-RS). A atividade integra a ofensiva da CUT e demais centrais sindicais, contra a política de juros praticada pelo BC.

Sob comando do bolsonarista Roberto Campos Neto, o Banco vem mantendo a taxa básica de juros (Selic) em 13,75%, o maior patamar do mundo, trazendo consequências severas para a retomada do crescimento e do desenvolvimento econômico brasileiro.

“Estaremos realizando uma grande marcha para ficar na história com a retomada do protagonismo do ramo metalúrgico que sempre teve o compromisso com o trabalho, o emprego, a reindustrialização, a dignidade e a vida”, afirma o presidente da Federação, Lírio Segalla, ao ressaltar que a tarefa de toda metalúrgica e metalúrgico é participar da caminhada.

De acordo com ele, o objetivo é denunciar à população, o prejuízo e danos causados pela taxa de juros de 13,75%, que é usada no mundo todo para combater a inflação. De maneira geral os juros altos travam a economia, pois sem investimentos, a produção cai e o desemprego sobe.

“O Banco Central está prestando um desserviço para a nação brasileira. Sabemos que o Campos Neto só pode ser removido da presidência do BC por determinação do Senado, então vamos denunciar que ele usa a instituição para que os rentistas e especulares ganhem muito dinheiro as custas do atraso do país. O objetivo dessa política é apenas a especulação financeira dos grande grupos”, garante Lírio.

A marcha acontece na data em que começa a reunião do Comitê de Política Monetária (Copom), que definirá, no dia 21 qual será a taxa praticada. E após a caminhada, os metalúrgicos irão se somar as centrais, junto com movimentos sociais e partidos comprometidos com a redução dos juros, num ato, às 11h, em frente à sede do BC, na Rua Sete de Setembro, 586.

Fonte: FTM-RS com informações da CUT Nacional

Foto: Reprodução

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

4 × 5 =