Sindicato aloja centenas de vítimas das chuvas

O funcionamento do Sindicato está suspenso por tempo indeterminado. O foco é o atendimento aos desabrigados

Se as cenas tristes e impressionantes das chuvas dos últimos dias ficarão para sempre na lembrança de quem viveu este começo de maio, a solidariedade e união também serão eternamente lembradas. Por conta dessa solidariedade, desde a sexta-feira (3), o Sindicato dos Trabalhadores Metalúrgicos de São Leopoldo e Região (STIMMMESL) aloja cerca de 800 pessoas no ginásio Bigornão. Desde então, a sede da entidade está lotada de desabrigados que perderam tudo, mas também se tornou repleta de doações, o salão de festas virou uma grande cozinha comunitária e dezenas de voluntários andam de um lado para outro, organizando os mantimentos, fazendo as coisas darem certo e principalmente, acolhendo e levando um pouco de conforto a quem mais precisa.

 

 

Por estar num localizado num bairro alto da cidade de São Leopoldo, a entidade se colocou à disposição da prefeitura para acolher as vítimas das chuvas. Logo após, o comunicado ter sido divulgado por vídeo nas redes sociais do STIMMMESL, as pessoas começaram a chegar. Já no sábado, o lotação estava esgotada.

Quem chega ao STIMMMESL é atendido por uma equipe multidisciplinar, que inclui diversos profissionais da saúde, como técnicos em enfermagem e psicólogos, além da coordenação do alojamento. Também por conta da localização de fácil acesso, o Sindicato se tornou uma espécie de QG, onde coordenadores de outros abrigos podem ir pegar roupas, mantimentos, alimentos e marmitas prontas para levarem aos alojados em outros pontos da cidade.

 

 

Empresas como Gedore, Controil, Gerdau, Taurus, Oliveira, Metalúrgica SS, CCV Industrial, VM Soluções Hidráulicas, Arte em Ferro Serralheria, entre outras também colaboraram efetuando doações.

O presidente do Sindicato, Valmir Lodi, destaca que a prioridade neste momento é o atendimento às pessoas. “Assim que for possível, retornaremos o nosso atendimento. Estamos com centenas de pessoas aqui, crianças, idosos, inclusive uma mulher está em trabalho de parto”, contou ele.

Por estar com toda a sua estrutura direcionada para o atendimento aos desabrigados, o funcionamento do Sindicato está suspenso por tempo indeterminado. O STIMMMESL agradece a compreensão de todos e garante que assim que for possível retornar com o atendimento normal, avisará a categoria.

 

 

O Sindicato agradece todas as empresas que estão colaborando neste momento e principalmente aos voluntários que se somaram nesta força tarefa de solidariedade e união, sem os quais não seria possível atender tanta gente. Por fim, o STIMMMESL expressa sua solidariedade com todas as vítimas dessa que é a maior catástrofe climática do Rio Grande do Sul e reforça o que sempre fez nestes 80 anos de história: JUNTOS SOMOS FORTES!

 

Fonte: STIMMMESL
Fotos: Divulgação

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

6 − 3 =