Trabalhadores da Delga aprovam acordo de suspensão de contrato sem perdas salariais

Os trabalhadores e trabalhadoras da Delga, de São Leopoldo, aprovaram acordo com a empresa de suspensão de contrato, sem redução salarial, durante assembleia realizada na manhã de segunda-feira (6), na sede do Sindicato dos Metalúrgicos de São Leopoldo e Região (STIMMMESL). Devido à pandemia do Covid-19, a atividade que contou com cerca de 150 trabalhadores da Delga aconteceu no ginásio para evitar aglomeração.

A proposta aprovada prevê a suspensão do contrato de trabalho por 60 dias, dois meses, neste período a empresa pagará 30% dos salários e os outros 70% ficará a cargo do governo federal, conforme a Medida Provisória nº 936/2020. Ainda durante o período, não haverá nenhum desconto na verba recebida pelos trabalhadores (como vale transporte e plano de saúde) e após o retorno às atividades, haverá a garantia da estabilidade, também, por 60 dias.

De acordo com o presidente do Sindicato, Valmir Lodi, desde a semana passada a empresa já estava procurando a entidade para fazer o acordo. “Chamamos os trabalhadores, pois a categoria é sempre soberana. Falamos da proposta da Delga e os trabalhadores ponderaram o que seria melhor neste contexto de pandemia que estamos enfrentando”, disse.

A Delga deve implantar essas medidas em todas as suas plantas. A empresa produz peças para a General Motors (GM), que aprovou a possibilidade de layoff de 5 mil trabalhadores, por até quatro meses, a partir de 14 de abril.

 

Fonte: STIMMMESL

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

onze − 5 =