Em reunião, trabalhadores do Brasil e da Alemanha sinalizam criação da Rede Internacional da Gedore 

Os diretores do Sindicato dos Trabalhadores Metalúrgicos de São Leopoldo e Região (STIMMMESL) e trabalhadores da Gedore, Alexandre Rosa da Rocha, Nelson Lima Rodrigues e Roni do Carmo Rodrigues, se reuniram com o metalúrgico alemão Serdar Ueyueklueer, na última sexta-feira (10). A reunião ocorreu via zoom e tinha como objetivo conhecer a maneira de atuação dos sindicatos junto à empresa, na Alemanha e no Brasil. Um dos encaminhamentos foi a criação da Rede Internacional de Trabalhadores da Gedore, a partir de março de 2022.

“Precisamos ter uma agenda em comum, unir forças para criar uma igualdade maior entre os trabalhadores da Gedore. Temos o objetivo de criar a rede dos conselhos e comissões dos trabalhadores da empresa, a partir de março do ano que vem, reuniões de uma hora serão mais que suficiente para todos nós”, disse Serdar.

 

 

Previamente, os dirigentes brasileiros haviam enviado perguntas para serem respondidas pelo metalúrgico alemão. Serdar explicou que no país alemão há dois tipos de atuação da classe trabalhadora, através dos conselhos de trabalhadores dentro as empresas e depois os sindicatos, que estão “fora” da fábrica, e defendem a parte salarial.

“Alguns anos atrás, situação financeira da Gedore, aqui em Remscheid ficou muito difícil. Com isso, a empresa fez um acordo onde cada trabalhador faria quatro horas sem remuneração, a partir disso conseguimos a participação de mais de 50 % da fábrica. Hoje, já saímos desse processo de recuperação e os trabalhadores voltaram a receber o piso normal, às vezes, até mais”, contou. De acordo com ele, um dos argumentos que foi apresentado era que o grupo na América do Sul estava levantando o resultado geral da empresa.

Outra informação apresentada pelo metalúrgico alemão é que conselho de trabalhadores tem reuniões semanais com a empresa. “Apenas algumas vezes, eu sou chamado, pois há uma comunicação muito boa dentro da empresa”.

Segundo ele, os objetivos são definidos pela direção da empresa, quando algo é muito difícil de alcançar, o conselho de trabalhadores é acionado. “Os objetivos são definidos pela Alemanha, mas a diretoria da fábrica no Brasil tem total autonomia. Ainda assim, qualquer meta fora do alcance vocês podem nos acionar, que falamos com as diretorias daqui”, disse.

 

 

Serdar contou também que na Alemanha não há a Participação nos Lucros e Resultados (PLR) como no Brasil, mas um adicional conforme alguns números de metas, e é negociado com o Conselho.

Ainda de acordo com ele, o número de trabalhadores que participam dos conselhos depende do tamanho de cada planta. Na planta de Remscheid há 800 trabalhadores, 40% sindicalizados. Na Alemanha, qualquer trabalhador pode se associar ao sindicato e paga 1% do seu salário. “Representamos trabalhadores de diversas empresas, as que não tem representação sindical, pagam em média um salário 30% menor”, divulgou.

“Há seis meses atrás começamos a desenvolver a ideia de entrar em contato com a representação dos trabalhadores da Gedore na Alemanha, então através da CNM/CUT conseguimos agendar esse encontro e estamos otimistas com o resultado da primeira reunião que tivemos”, contou Alexandre.

 

 

O diretor do STIMMMESL afirmou que a atividade serviu para trocar experiências e conhecer melhor como funciona a atuação sindical nas plantas da Alemanha e ele conhecer um pouco mais sobre a atuação aqui no Brasil. “A partir disso sentimos a necessidade de mantermos o diálogo e a integração com a representação dos trabalhadores da Gedore de outras plantas também, o que nos possibilitou a chance de desenvolver um trabalho juntos com encontros”, garantiu.

Criada em 1919, na Alemanha, hoje o Grupo Gedore possui 13 fábricas distribuídas por diversos países como Áustria, África do Sul, Turquia, Inglaterra, Brasil, Índia e Alemanha.

Participaram da reunião o secretário-geral a CNM/CUT, Loricardo Olvieira; o secretário de Relações Internacionais da CNM/CUT, Maicon Michel Vasconcelos da Silva, além do tradutor.

 

Fonte: STIMMMESL

Foto: Divulgação STIMMMESL

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

18 + três =

Whatsapp