Dossiê de Joice Hasselmann sobre ‘Gabinete do Ódio’ domina redes sociais

A participação da deputada federal Joice Hasselmann (PSL-SP) na Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) das fake news na tarde desta quarta-feira (4) ganhou destaque nas redes sociais. A ex-líder do governo no Congresso apresentou um relatório e uma apresentação de PowerPoint expondo os membros do “Gabinete do Ódio”, que dissemina ataques e informações falsas. A parlamentar também mostrou as estratégias das milícias virtuais.

Entre as informações levadas por Joice à comissão foi a de que os servidores do Gabinete recebiam R$ 491 mil para trabalhar exclusivamente com ataques nas redes sociais contra desafetos e ex-aliados. “Eles têm uma tabela para fazer ataques coordenados em cada dia”, disse.

Para a relatora da CPMI, deputada federal Lídice da Mata (PSB-BA), “as declarações da deputada foram muito fortes e muito graves” e serão avaliadas com rigor pela comissão. A gravidade das denúncias expostas fez o dossiê de Joice virar assunto do momento nas redes sociais.

“Bolsonaro já possuí milícias armadas! Pois é exatamente isso que Joice Hasselmann mostrou na CPMI das fake news. No vídeo, integrantes do Movimento Conservador, fiel ao Bolsonaro, armados de fuzis, ameaçam Gilmar Mendes e os ‘isentões’. O Brasil está sob grave ameaça!”, declarou o deputado Ivan Valente (PSOL-SP), no Twitter.

A deputada Jandira Feghali (PCdoB-RJ) comentou os bastidores do Congresso. “Deputados da extrema direita presentes na CPMI acompanham, constrangidos e cabisbaixos, as denúncias de Joice Hasselmann. O que é revelado é desesperador”, tuitou a líder da Minoria na Câmara.

 

Fonte: Revista Fórum

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

16 − 5 =