Câmara Temática da Indústria é instituída em São Leopoldo

Poder público, empresários e trabalhadores pensarão projetos para o desenvolvimento industrial

O Sindicato dos Trabalhadores Metalúrgicos de São Leopoldo e Região (STIMMMESL) participou do ato de instituição e posse dos membros da Câmara Temática da Indústria de São Leopoldo, realizado na prefeitura do município, na manhã desta quinta-feira (9). A cerimônia reuniu representantes do poder público, empresários e trabalhadores da região.

O STIMMMESL é membro da Câmara que tem como objetivo propor e envolver a sociedade num projeto que pretende desenvolver o protagonismo da indústria de São Leopoldo.

Atualmente, a cidade tem cerca 1300 empresas que empregam 23 mil trabalhadores, o que representa  40% das pessoas  com vínculo empregatício. Além disso, nos últimos 10 meses foram criados 3.327 novos postos de trabalho na indústria.

O presidente do Sindicato, Valmir Lodi, falou da importância de todos os setores participarem da Câmara Temática e defendeu que é fundamental  qualificar a mão de obra “para que uma empresa não roube trabalhador da outra.”

“Precisamos que os trabalhadores tenham oportunidades e aumento de renda”, disse ao sugerir que a Câmara tenha um projeto a longo prazo, para além do governo atual e que incorpore cidades vizinhas. “Queremos andar juntos com o poder público e os empresários para melhorar o município”, finalizou Valmir.

Representando o macrossetor da Indústria da CUT-RS, o diretor da Federação dos Trabalhadores Metalúrgicos do RS (FTM-RS), Milton Viário ressaltou que é visível a mudança de postura de todos os atores. “Não dá para exigir divisão da riqueza se não produzimos riqueza. Não queremos encontrar com os empresários no fundo poço. Então, sem dúvida, esse tripé formado por poder público, empresários trabalhadores é de grande importância para pensar o futuro da indústria”, declarou.

Para Milton, como município, existem inúmeras potencialidades e há a vocação industrial de anos em São Leopoldo. “As grandes empresas terão que puxar as médias e pequenas para todos alavancarem. As condições para pensar um futuro extraordinário nos temos, só precisamos trabalhar juntos”, disse ele.

O prefeito Ary Vanazzi afirmou que é a primeira vez que tantas representações se reúnem na cidade. “Não tem saída no pós pandemia se não dialogarmos com seriedade”, acredita. Ele enfatizou que a pandemia ainda não terminou, que há o surgimento de novas cepas e isso impacta toda a sociedade, inclusive a indústria.

“A indústria não parou aqui em São Leopoldo, sempre dialogamos com os empresários e trabalhadores e conseguimos gerar um grau de confiança entre nós. Sem dúvida, a Câmara Temática é fruto dessa sinergia”, disse.

Segundo Vanazzi, há muita expectativa na Câmara Temática para intensificar a qualificação da mão de obra dos trabalhadores da cidade. “A arrecadação que vem com isso é revertido para os moradores, através de educação, saúde e segurança”.

A Unisinos também terá representação  na Câmara e apresentará estudos sobre o cenário industrial da cidade e da região. Um primeiro diagnóstico já foi apresentado na atividade de hoje.

 

Fonte: STIMMMESL

Fotos: Renata Machado (STIMMMESL)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

13 + 5 =