Conferência de saúde: bem estar do/a trabalhador/a vai além do local de trabalho

Cerca de 60 pessoas participaram da segunda conferência temática virtual rumo ao 11º Congresso da CNM/CUT “Reconstruir o Brasil de forma sustentável e humanizada com trabalho decente, soberania, renda e direitos”, na manhã desta quarta-feira (3). O tema debatido foi saúde do/a trabalhador/a.

O encontro foi coordenado pela secretária de Saúde do/a Trabalhador/a da CNM/CUT, Maria de Jesus. Para a dirigente, o conceito que dá o nome da secretaria que ela está à frente vai muito além do local de trabalho, e o movimento sindical precisa ter isso em mente ao defender esse direito.

“Temos que pensar no bem-estar do trabalhador e da trabalhadora fora da empresa, em casa, fora de casa, pensar no/a trabalhador/a junto da sua família, em ter uma moradia digna, em voltar com segurança para casa”, enumera Maria de Jesus.

A sanitarista da Secretaria de Saúde da Bahia e médica do município de Camaçari, Letícia Coelho da Costa, e a secretária nacional de saúde do trabalhador da CUT, Madalena Margarida da Silva, foram convidadas para palestrar no encontro.

Letícia abriu o encontro com uma apresentação com o seguinte tema: “A Saúde e Segurança dos Trabalhadores e Trabalhadoras Metalúrgicas em Tempos de Reconstrução do País”.

Ela fez um contexto histórico sobre a situação da saúde da classe trabalhadora até os dias de hoje, abordou a conquista das NRs, destacou a relação do SUS e a saúde do/a trabalhador/a, enumerou as políticas públicas de atendimento a saúde do/a trabalhador/a, destacou um cenário sobre a saúde na área metalúrgica, e finalizou a apresentação destacando quais os desafios para proteção da saúde dos/as trabalhadores/as.

Já Madalena falou sobre como o movimento sindical resistiu nos últimos anos aos ataques dos governos golpistas e fascistas aos direitos da classe trabalhadora, principalmente no que se refere à saúde do/a trabalhador/a. Falou também sobre o atual momento político de abertura de diálogo para que a classe trabalhadora possa discutir segurança do trabalho junto ao novo governo federal. Destacou também a importância do fortalecimento do SUS, além da organização das CIPAs e do combate ao assédio moral no local de trabalho.

No encerramento do encontro, o secretário-geral da CNM/CUT, Loricardo de Oliveira relembrou o papel das conferências para aglutinar proposições sobre cada tema que serão depois debatidas com mais profundidade no 11º Congresso da entidade, entre os dias 9 e 11 de maio, em Guarulhos.

 

Fonte: CNM/CUT

Foto: Reprodução

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

19 − 9 =