Sindicato aprova pauta de reivindicação da campanha salarial 2023/2024

 

O Sindicato dos Trabalhadores Metalúrgicos de São Leopoldo e Região (STIMMMESL) deu o ponta pé inicial na campanha salarial 2023/2024 com a assembleia geral que aconteceu ontem (15), no auditório da sede do Sindicato. A data base da categoria é 1o de julho e os trabalhadores aprovaram por unanimidade a pauta de reivindicações da campanha, que inclui a reposição da inflação do período, mais 3% de aumento real e renovação das cláusulas sociais da Convenção Coletiva de Trabalho (CCT).

Outros pontos da pauta que foram ressaltados na assembleia correspondem ao vale-alimentação, exclusão do limitador, representação dos terceirizados e temporários, redução gradual da jornada de trabalho para 40 horas e a igualdade salarial entre mulheres e homens na realização de trabalho de igual valor ou no exercício da mesma função conforme o Projeto de Lei 1085/23.

 

 

“Além das cláusulas da nossa CCT, temos mais essas cláusulas que queremos incluir e vamos fazer essa luta. Sem retirada de direitos”, disse o presidente do STIMMMESL, Valmir Lodi.

O dirigente disse que a pauta já será entregue na próxima semana. “A luta será complicada”, afirmou ao explicar que a maioria dos sindicatos da região já fechou a negociação, pois tem data base em 1o, de maio.

O valor do piso também foi enfatizado por ele. “O piso da nossa categoria é baixo. Temos que alavancar esse valor, tem muitas empresas que só paga isso aos trabalhadores”, declarou Valmir. Por fim, ele destacou a importância da contribuição sindical. “Quem sustenta o sindicato e a luta são os trabalhadores”, garantiu.

 

 

O percentual do Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), que determinará o valor da reposição, deve sair na primeira quinzena de julho. A assessoria jurídica do Sindicato acompanhou a assembleia.

Delegação – na assembleia, também ocorreu a eleição de delegadas e delegados que participarão do 16º Congresso Estadual da CUT do Rio Grande do Sul (CECUT-RS), em agosto, e do 14º Congresso Nacional da CUT (CONCUT), em São Paulo.

Simone Peixoto, Erenita Fernandes dos Anjos, Everton Carvalho Machado, Alexandre Gil, Lucas Cantos  e Valdemir Ferreira Pereira formam a delegação para o CECUT, com Tiago Pietroski Castro, Luciano Pereira Correa e Gerson Mattos de suplentes. Para o CONCUT, foi referendado o nome de Quintino Severo (que é delegado nato por ser diretor da CUT Nacional) e eleitos como delegados titulares Simone Peixoto e Alexandre Gil. Everton Carvalho Machado e Lucas Cantos ficaram como suplentes.

 

Fonte: STIMMMESL
Fotos: Renata Machado (STIMMMESL)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

catorze − 9 =