Trabalhadores da Delga rejeitam proposta de PLR e vale-alimentação

Na manhã desta quarta-feira (15), as trabalhadoras e trabalhadores da Delga rejeitaram a proposta de Participação nos Lucros e Resultados (PLR) e do vale-alimentação. A rejeição ocorreu durante assembleia realizada pelo Sindicato dos Trabalhadores Metalúrgicos de São Leopoldo e Região (STIMMMESL), e com isso, as negociações serão retomadas.

 

 

O diretor do STIMMMESL e trabalhador da empresa, Luciano Pereira Correa contou que a proposta estava pronta desde o final de abril, “mas por conta das chuvas e enchentes, não foi possível colocar em votação antes.”

Já o diretor do Sindicato, Eduardo da Costa Ribeiro lembrou que ano passado as metas não foram atingidas e os trabalhadores não receberam. “E este ano, veio essa proposta baixa que não nos contempla”, disse.

 

 

Os dirigentes salientaram a situação de duas grandes empresas, clientes da Delga que estão paradas com férias coletivas, a GM e duas sedes da AGCO. De acordo com eles, isso impacta diretamente na produção da fábrica de São Leopoldo.

O presidente do STIMMMESL, Valmir Lodi, disse que as negociações continuarão acerca da PLR e do vale-alimentação. “A empresa apresentou uma proposta muito baixa e os trabalhadores rejeitaram, agora vamos seguir negociando com a Delga até chegar num número possível.”

 

 

Por fim, ele falou sobre a situação dos abrigados no Bigornão. “Estamos com cerca de 500 pessoas alojadas no nosso ginásio e nos próximos meses, muitos trabalhadores da região precisarão da nossa ajuda”, disse.

 

 

Fonte: STIMMMESL

Fotos: Divulgação

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quinze − catorze =