Atuação do STIMMMESL com os desabrigados é destaque no programa Fórum Sindical

O presidente do Sindicato dos Trabalhadores Metalúrgicos de São Leopoldo e Região (STIMMMESL), Valmir Lodi foi um dos participantes do programa Fórum Sindical, TV Fórum, na noite de quarta-feira (22). A edição debateu “O que os sindicatos estão fazendo no auxílio das vítimas e reconstrução do Rio Grande do Sul?” e destacou as ações da CUT e dos sindicatos CUTistas tanto no socorro emergencial às vítimas das inundações gaúchas como na reconstrução do estado do Rio Grande do Sul.

Confira o programa aqui.

 

 

Hoje trabalhadores de todo o país retomaram a Marcha à Brasília para a defesa da classe trabalhadora, em pauta a reconstrução do estado do Rio Grande do Sul e medidas de proteção e amparo para os trabalhadores e trabalhadoras do estado atingido pelas inundações.

“Nunca pensei em ver e viver algo parecido como isso”, afirmou ele. Valmir contou que quando chegaram as primeiras famílias de metalúrgicos para se abrigar no Sindicato, ninguém tinha ideia da proporção dessa tragédia. “E ainda não caiu a ficha. Hoje dei uma volta aqui na região, nos bairros mais atingidos de São Leopoldo e além de ser muito triste, a gente não tem noção dos estragos e do tamanho de tudo isso.”

O metalúrgico contou que desde o dia 3 de maio, o ginásio Bigornão do Sindicato chegou a receber 800 pessoas, atualmente há cerca de 500 desabrigados, que representam 210 famílias. Na área de lazer estão alocados em torno de 50 pets, entre cães e gatos. Valmir destacou a importância da solidariedade e dos voluntários que ajudaram a organizar o abrigo. “Recebemos muitas doações, acabamos usando até a sede administrativa do Sindicato e viramos um centro de distribuição para os outros alojamentos da cidade”, lembrou.

 

 

“Para além dessa situação, temos uma tarefa muito árdua pela frente. Salvar os empregos e manter a qualidade desses empregos, os trabalhadores não podem, de maneira alguma, serem penalizados neste momento. Muitos perderam tudo e também precisamos ajudar a reconstruir a casa dessas famílias”, afirmou ele.

Por fim, de acordo com Valmir, os sindicatos, federações e confederações de trabalhadores devem ser protagonistas no próximo período. “Precisamos tomar as rédeas e debater que tipo de indústria, de trabalho queremos no Rio Grande do Sul a partir dessa tragédia. Não adianta o governo federal passar recursos para as empresas e continuarem com demissões, por exemplo. Até porque quem vai reconstruir o estado são os trabalhadores”, garantiu o dirigente.

Além do Valmir, a presidente da CUT-RS, Amarildo Cenci; a presidenta do Sindipetro-RS e secretária de Saúde, Segurança, Tecnologia e Meio Ambiente da FUP, Miriam Cabreira e o diretor do Sindbancários, Everton Gimenis participaram do programa. O jornalista e ex-secretário de Comunicação da CUT-RS, Ademir José Wiederkehr marcou presença como entrevistador.

 

 

Apresentado pela Maria Frô, o programa “Fórum Sindical” é uma parceria entre a Revista Fórum e o SindipetroNF, vai ao ar todas às quartas-feiras, 20h15 na sequência do Brocou na Internet.

Fonte: STIMMMESL
Foto: Reprodução

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

15 − um =