Com 94 mil vidas perdidas, Brasil vai passar de 100 mil mortes ainda esta semana

O Brasil ultrapassou no domingo (2) 94 mil vidas perdidas para a Covid-19, doença provocada pelo novo coronavírus, que já contaminou 2,73 milhões de pessoas. De acordo com o Ministério da Saúde, foram registrados 25,8 mil novos casos e 541 mortes no período de 24 horas, entre sábado e domingo. Em uma semana, o aumento de óbitos no Brasil foi de 8%, enquanto o número de casos subiu 13%.

O país, que se aproxima da triste marca de 100 mil mortos já nesta semana, é o segundo do mundo com mais infectados e óbitos em decorrência da Covid-19, de acordo com dados da Universidade de Johns Hopkins (EUA). Está atrás apenas dos Estados Unidos, que têm 4,6 milhões de casos e 154,8 mil mortes.

Quatro meses após o início da pandemia, o número de brasileiros mortos por dia é de, em média, 1.011. Além do Distrito Federal, estados como Paraná, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Mato Grosso do Sul, Acre, Roraima e Tocantins continuam registrado aceleração no número de mortes.

Neste domingo (2), a Região Sul registrou aumento de 37% no número de mortes dos últimos 14 dias. Já no Centro-Oeste caiu para 11%, o que indica estabilidade, assim como o Sudeste (-3%). Norte (-36%) e Nordeste (-16%), únicas regiões em queda.

Os estados com estabilidade, ou seja, o número de mortes não caiu nem subiu significativamente, são: RJ, SP, GO, MT, RO, BA, PI, RN, SE.

Já os que estão em queda são: ES, AM, AP, PA, AL, CE, MA, PB, PE.

Das 27 unidades da federação, seis têm menos de 1 mil mortes registrados: Rondônia (884), Amapá (571), Roraima (513), Tocantins (395), Mato Grosso do Sul (404) e Acre (537).  Cinco estados têm mais casos, são eles: São Paulo (558.685), Ceará (176.580), Bahia (170.476), Rio de Janeiro (167.225) e Pará (156.285).

No RS pandemia está fora de controle

Ainda com a pandemia fora de controle, o estado do Rio Grande do Sul registrou 27 novos óbitos e 702 novos casos de Covid-19 em 24 horas. O estado tem no total 1.974 casos registrados e 71.040 vidas perdidas.

Os óbitos confirmados neste domingo ocorreram nas cidades de Porto Alegre (9), Pelotas (2), Viamão (2), São Leopoldo, Lajeado, Canoas, Alvorada, Três Passos, Esteio, Parobé, Taquara, Ibirubá, Imbé, Jaguarão, São João da Urtiga, São Vendelino e Santo Expedito do Sul.

Salvador retoma crescimento na taxa de ocupação nos leitos de UTI

A prefeitura de Salvador está preocupada com o aumento na taxa de ocupação dos leitos de Unidades de Terapia Intensiva (UTIs), em 75%. Após o início da primeira fase de reabertura do comércio, quando ainda estava com 68% de ocupação por dias consecutivos, houve um “repique” de novos casos.

Assim como em outras capitais, a economia foi reaberta com inúmeros casos ativos em todo o estado, sem que as autoridades tenham feito testes em massa para identificar a doença, sendo que muitas pessoas são assintomáticas, voltaram ao trabalho, às compras, às praias e as conduções lotadas.

Segundo o prefeito da cidade, ACM Neto, caso o percentual de ocupação de leitos atinja 80%, haverá um recuo no protocolo 1, que permitiu a abertura por exemplo dos shoppings da cidade.  A segunda fase, caso o percentual de ocupação dos leitos de UTIs esteja em 70% ou abaixo disso, prevê reabertura de academias de ginástica, barbearias, salões de beleza, centros culturais, museus, galerias de arte, lanchonetes, bares e restaurantes.

A Bahia registra desde o início da pandemia 170.476 casos confirmados, 3.572 é o número de mortos por COVID-19 e 13.306 baianos ativos com o novo coronavírus. Municípios que lideram o número de casos: Feira de Santana (8.169), Itabuna (5.852), Lauro de Freitas (4.442) e Camaçari (4.119).

 

 

Fonte: CUT Nacional com Rede Brasil Atual

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

15 + 2 =

Whatsapp