STIMMME – SL completa 77 anos nesta sexta-feira

Sindicato dos Metalúrgicos de São-Leopoldo e Região completa 77 anos dia 12 de fevereiro e agradece a todos os associados, os aposentados e qualquer pessoaque ao longo da trajetória da entidade tenha ajudado à construí-la como símbolo deluta e resistência da classe trabalhadora. É umas data importante e que chega em meio
à uma pandemia que já vitimou mais de 220 mil brasileiros. Nesta hora, o STIMMME–SL reforça sua solidariedade para com população dacidade, como explica o presidente Valmir Lodi.“São 77 anos de sonhos e conquistas, de compromissocom os trabalhadores metalúrgicos. Agora, emmeio ao processo de desindustrialização que vivemos,
é ainda mais importante nos unirmos enquanto categoria para evitar abusos autoritários da patronal, que,
como sempre, quer descontar os prejuízos da crise docovid-19 em cima do lombo do trabalhador. Não permitiremos!”,destaca o dirigente sindical.
Nas décadas de 30 e 40 o mundo e o Brasil sofreram grandes mudanças.No país começa a era Vargas que reve a economia e passa o foco docampo para as cidades. A indústria, a relação empregado e patrão até esse
momento não tinham regras, com jornadas intermináveis de trabalho, salários irrisórios onde toda mão de obra era explorada inclusive a infantil, nessa época eram muitas as associações de trabalhadores que se amparavam e buscavam soluções para as relações trabalhistas. As inconstâncias políticas do país e a própria ditadura Vargas acabou com as liderançassindicais daquela época, desarticulando os movimentos dos trabalhadores apesar de
dura repreensão nos meados da década de 40. Lideranças trabalhistas voltam a se reorganizar esurgem vários sindicatos de diversas categorias em todo país. São Leopoldo, por suas características, já assumia uma posição como polo metalúrgico e com a chegada da indústria calçadista fortaleceu mais, o setor do campo por sua vez começava a perder sua mão de obra atraída pela prosperidade e pelos falsos apelosdos grandes centros industriais. No inicio da década de 1940, São Leopoldo era a sede da Associação dos Profissionais dos Trabalhadores Metalúrgicos, com o crescimento do setor e o regime Vargas perdendo força a categoria volta a se organizar e começa a luta para se tornar um sindicato. Em 1942 ele já é organizado como uma entidade sindical, mas só em 12 de fevereiro de 1944 recebe a
carta que aprova seus estatutos e nomeia o Sindicato dos Trabalhadores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2 × 5 =

Whatsapp