Paralisação na Taurus

Apesar do frio todos se mantiveram atentos aos relatos dos companheiros do nosso sindicato,de outros sindicatos dos metalúrgicos da região, membros da federação dos metalúrgicos RS, da CUT/RS e da CNM que ali estavam reforçando a nossa luta.

Os relatos nos remetiam a importância de termos neste momento de produção em alta avanços nas clausulas econômicas e nas clausulas sociais, pois com a crise do ano passado não tivemos muito o que negociar, hoje com muita produção e consequentemente com altos ganhos a patronal não quer saber de melhorar a proposta na questão econômica e muito menos aceita que avancemos nas clausulas sociais.

Ex.: pedimos que o auxilio creche que hoje é pago R$137,00, para cada filho das trabalhadoras até 18 meses depois o retorno da licença maternidade( nas empresa com 20 ou mais trabalhadoras),fosse ampliado para 36 meses após a licença e que fosse 30% do piso maior da nossa categoria; mas a patronal neste caso somente aceitou que as empresa com 15 ou mais trabalhadoras passassem a pagar o auxilio mas nos mesmos moldes de hoje. A redução de jornada para 40 horas semanais, sem redução nos salários que é uma bandeira nacional; coisa que a patronal nem quer discutir. [IMG=40]

Também fizemos a proposta de que o qüinqüênio passasse a ser triênio, com o mesmo percentual de 3%; mas a resposta da patronal foi negativa para esta clausula assim como para as demais que gostaríamos de inserir em nosso acordo coletivo 2010/2011. Em relação a clausula econômica nossa pedida foi de 10% de reajuste nos salários gerais e 14% nos pisos da categoria; a patronal nos ofereceu após várias negociações o limitador de 7% nos salários gerais e 8.5% nos pisos índices que foram rejeitados por unanimidade pela assembléia do dia 29 de julho.E que a assembléia tirou o estado de greve neste mesmo dia!

"Convocamos a todos os trabalhadores e trabalhadoras da base do sindicato dos metalúrgicos de São Leopoldo e Região que estejam preparados para as manifestações nos portões das fábricas, para que com isso possamos avançar e chegarmos a um aumento digno de nossa mão de obra"!!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

20 + 6 =